Quebrando Regras.

No acesso ao bairro conjunto vitória, os direitos ao ir e vir, são violados. 
Contrastando com o lançamento da campanha de conscientização no transito, a comunidade interdita acesso a vários bairros. Isso chega a ser irritante porque entra e sai ano e os problemas sempre se repetem e, nas mesmas ruas, há menos de dois anos entregue à comunidade como asfaltadas. Aí o déficit se agiganta, pois, as ruas e bairros só aumentam com o "inchaço populacional" e extensão geográfica desordenada, é cada um por si. Parece estar a Imperatriz do Estado maranhense, sem gerência, é denuncias para todos os lados e, por quase todos os de competência fiscalizatória. As respostas?  Também se repetem aos questionamentos: "...Em nota a assessoria informa que as ruas e/ou obras objetos da denúncia, estão ou serão inclusas no programa de restruturação da cidade. O alarde se concentra nas ações paliativas, seja na infraestrutura, nas estruturas físicas e nos recursos humanos nos departamentos da gestão pública municipal. As apostas agora se concentram nas perspectivas que o novo se propôs, mudanças propostas e aceitas pela população maranhense, quando elegeu Flávio Dino, mas, é bom lembrar que a pesar de estar no maranhão Imperatriz não é o todo do Estado, é apenas um dos municípios que o compõe. Em dois anos, não há como refazer a cidade, isso porque os primeiros passos nesse sentido, apesar de ensaiados, não foram dados ao longo dos seis anos. É claro que houve avanços nesse período, mas, não nas proporções que foram apresentados à população e, também nada além do cumprimento do dever. A regras foram quebradas: primeiro pela gestão por não cuidar de garantir o ir e vir em condições transitáveis e, não me refiro a asfalto, mas, aos cuidados das vias públicas; Em seguida as comunidades que não cuidando de suas próprias áreas, agravando a situação; Há ainda a coparticipação de organismos vivos e/ou organizações que se alimentam da transferência de responsabilidades e/ou terceirização da culpa.  

Postar um comentário

0 Comentários